quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Update sobre máquinas de costura Singer


Vocês já conhecem minha saga com a costura e também com as máquinas de costura. Não é segredo pra ninguém que eu preferia uma Singer, por causa da tradição, facilidade com assitência técnica e tudo mais. Fiquei extremamente chateada quando desisti da Facilita e percebi que não tinha uma Singer que se encaixasse nas minhas necessidades. Mandei um email, (bem, não foi desaforado, porque desaforo é a Singer fazer isso com o consumidor) bastante sincero falando tudo o que eu pensava e externando minha revolta. Eis que agora a Singer lança uma nova linha de máquinas, a Tradition, que agrega uma série de detalhes, como braço livre, diversos pontos utilitários e decorativos, caseador de 1 passo... Mandei um novo email para o Sac, sondando a capacidade da bichinha e obtive a seguinte resposta:

Senhora Karina, esse modelo de máquina foi testada pela fábrica e pode costurar até 8 camadas de jeans. E o modelo mais completo Tradition 2273.
Agradecemos o contato,
Atendimento Singer
Sac Singer 08007022323.



Não estou aqui para fazer propaganda, mas que deu uma dorzinha de cotovelo deu. Eu sempre quis uma Singer! Claro que minha Janome está atendendo bem às minhas necessidades, e eu gosto muito dela. Mas tem lá suas limitações. Não me arrependo de ter comprado, até porque nesses 4 meses ela já fez muita coisa, trabalhou bastante e me ensinou muito. Tem também o custo-benefício, uma Singer Tradition está saindo por cerca de 700 reais, eu paguei 400 pela minha Janome. Mas, pôxa, porque a Singer demorou tanto pra acordar?

domingo, 8 de agosto de 2010

Pequenas dicas culinárias


Todo mundo (ou pelo menos todo mundo que cozinha) conhece algumas dicas que facilitam o trabalho na cozinha ou dão um toque especial nos pratos. Reuni aqui alguns dos meu segredinhos. Posso estar chovendo no molhado para algumas pessoas, mas um dia eles foram novidade completa pra mim. Aqui vão alguns:

*Uma pitadinha de sal em massas doces, como bolos, biscoitos, pães doces e rosquinhas, dá um sabor à mais. Experimente e comprove!

** Uma colherzinha (de chá) de bicarbonato de sódio deixa o bolo de chocolate mais "pretinho".

*** Untar o espremedor de batatas com manteiga ou margarina facilitará muito o seu trabalho. Suas batatas estarão amassadinhas em menos tempo.

****Ainda sobre espremer batatas: não perca tempo tirando as cascas, antes ou depois de cozinhá-las. Coloque no espremedor com casca e tudo, a polpa da batata sairá toda pelos furinhos do espremedor e a casca ficará lá todinha lá dentro.

***** Descasque alho sem sofrer: coloque no microondas por alguns segundinhos. O tempo vai variar de acordo com a quantidade de dentes e a potência do seu aparelho, mas em média é 15 segundos por dente. Você vai ouvir o estourinho da casca "explodindo".

****** Batatas pseudo-fritas sequinhas: pique as batatas em palitos e congele. Aqueça o forno, e quando estiver beeeeeem quente, espalhe as batatas em uma assadeira levemente untada, sem descongelar e coloque pra assar. O choque térmico vai fazer com que as batatas fiquem sequinhas e crocantes como fritas, acredite! Depois de assadas, coloque em um saco de papel, acrescente sal à gosto, feche e agite bem. Pronto, sua batata está sequinha, temperadinha, e o melhor, não tem gordura!

Ah, mais uma! Você quer um arroz soltinho? Leia as dicas em:
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/truquesdachef01.htm

Por hoje é só, mas estarei sempre atualizando este post, ok? Você pode deixar aqui sua contribuição, através dos comentários ou email.
Beijos, e bom domingo!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A máquina de costura ideal


Quando me dei conta de que ''precisava urgentemente de uma máquina de costura'', não tinha muito conhecimento de causa. Sabia apenas que precisava de uma máquina que costurasse. Como já estava viciada no Superziper, encontrei um post sobre a primeira máquina de costura :https://www.superziper.com/2007/08/mquina-de-costura-eu-quero.html .

Olhando no site da Singer, pude refletir melhor sobre o uso que eu daria para ela. Minha intenção era produzir/reformar/customizar roupas de diversos tecidos, peças para casa, bolsas, necessaires... A essa altura também já caía de amores tanto por quilt quanto patchwork, mas não sabia se conseguiria fazer esse tipo de trabalho. Cogitei adquirir uma Sew Mini, mas senti que logo logo eu iria querer mais do que ela poderia oferecer. Eu queria uma máquina com ponto reto e ziguezague, braço livre mas que também me permitisse fazer umas firulinhas (leia-se bordadinhos e pontinhos charmosos). Minha mente só pensava em uma Singer, pois é a marca mais conhecida, com assitência técnica aqui pertinho, facilidade de encontrar os suprimentos, etc. De início achei que uma Fashion 4210 seria perfeita pra mim.Tinha vários tipos de pontos, inclusive decorativos, braço livre, portátil, leve, além de muito linda. Depois de muito namorar e pesquisar nos bondfaro da vida, resolvi ir na Autorizada aqui para conhecer de perto. Foi um banho de água fria! A moça me disse (na própria revenda da Singer!) que a linha Fashion era muitíssimo fraca e por isso eles não trabalhavam mais com ela, pois quebravam muito e as compradoras ficavam insatisfeitas. Ela me indicou então a Facilita. Acreditei que, embora não tivesse o braço livre, seria uma boa, pois além de tudo ela tinha o ponto "tipo" overloque, o que me permitiria costurar também malha. Acabei comprando pela internet, em um site superconceituado, pois o preço era beeeeem menor que na revenda.

Quando chegou, meu coração deu pulos eufóricos de alegria. Mas logo veio o choro porque a máquina veio quebrada. Levei na assistência técnica da minha cidade para ver se a garantia cobria. Eu não queria enviar de volta a minha tão sonhada maquininha. Mas o moço da loja me deu outro banho gelado. Disse que a loja deveria realizar a troca. E para eu NUNCA, mas N-U-N-C-A nunquinha mesmo costurar jeans com ela. (!!!!!!!!!!!) Pode um troço desses? Quase infartei!!! Decepção mortal. Fucei mais um pouco no site da Singer, e vi que não tinha uma outra máquina que se encaixasse na minha necessidade. A troca da máquina virou uma novela, e começou a demorar tanto o processo que pedi para que ao invés da troca fosse feito o reembolso. Nesse meio tempo conheci a Janome 2008. Fiquei muito impressionada por ela costurar 8 camadas de jeans. Mas, apesar de toda resistência, ainda faltava a ela o tal do ponto "tipo overloque". Mas ela costurava jeans. Tinha o braço livre. COSTURAVA JEANS. Andei olhando também outras marcas, como a Brother e a Bernina, mas além do preço também não tinha assistência técnica aqui na minha cidade, e não consegui referências seguras sobre costuras com tecidos pesados. Levando em conta o custo-benefício, optei finalmente pela Janome 2008 e não me arrependo nem um pouquinho. Estou mega, ultra apaixonada por ela. O porém é que, depois de 4 meses e muitos progressos autodidatas (ô, quem me vê falando assim acha que já sou a Martha Stewart), já estou querendo um pouquinho mais da bichinha. Andei produzindo umas coisinhas e senti falta de um acabamento melhor, sabe assim, tipo um...overloque! É, gente, já estou querendo outra máquina de costura. Não trocar a minha, claro, mas uma overloque para complementar. Agora são dois problemas, né, terminar de pagar a Janome e arrumar um lugarzinho para colocar a overloque (e também pagar a overloque, of course). Bom, o que aprendi com isso tudo é que não existe uma máquina de costura que te atenda 100%. Sempre vai ter um pontinho, alguma coisinha que a da vizinha faz e a sua não. (Me refiro a máquinas domésticas de preço acessível, tá gente, porque claro que existem máquinas que fazem tudo, lavam, passam, cozinham, como diria a Elisa do Kawaii. Mas eu não poderia peitar uma dessas logo de cara, antes de saber se iria conseguir passar a linha. )