segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A máquina de costura ideal


Quando me dei conta de que ''precisava urgentemente de uma máquina de costura'', não tinha muito conhecimento de causa. Sabia apenas que precisava de uma máquina que costurasse. Como já estava viciada no Superziper, encontrei um post sobre a primeira máquina de costura :https://www.superziper.com/2007/08/mquina-de-costura-eu-quero.html .

Olhando no site da Singer, pude refletir melhor sobre o uso que eu daria para ela. Minha intenção era produzir/reformar/customizar roupas de diversos tecidos, peças para casa, bolsas, necessaires... A essa altura também já caía de amores tanto por quilt quanto patchwork, mas não sabia se conseguiria fazer esse tipo de trabalho. Cogitei adquirir uma Sew Mini, mas senti que logo logo eu iria querer mais do que ela poderia oferecer. Eu queria uma máquina com ponto reto e ziguezague, braço livre mas que também me permitisse fazer umas firulinhas (leia-se bordadinhos e pontinhos charmosos). Minha mente só pensava em uma Singer, pois é a marca mais conhecida, com assitência técnica aqui pertinho, facilidade de encontrar os suprimentos, etc. De início achei que uma Fashion 4210 seria perfeita pra mim.Tinha vários tipos de pontos, inclusive decorativos, braço livre, portátil, leve, além de muito linda. Depois de muito namorar e pesquisar nos bondfaro da vida, resolvi ir na Autorizada aqui para conhecer de perto. Foi um banho de água fria! A moça me disse (na própria revenda da Singer!) que a linha Fashion era muitíssimo fraca e por isso eles não trabalhavam mais com ela, pois quebravam muito e as compradoras ficavam insatisfeitas. Ela me indicou então a Facilita. Acreditei que, embora não tivesse o braço livre, seria uma boa, pois além de tudo ela tinha o ponto "tipo" overloque, o que me permitiria costurar também malha. Acabei comprando pela internet, em um site superconceituado, pois o preço era beeeeem menor que na revenda.

Quando chegou, meu coração deu pulos eufóricos de alegria. Mas logo veio o choro porque a máquina veio quebrada. Levei na assistência técnica da minha cidade para ver se a garantia cobria. Eu não queria enviar de volta a minha tão sonhada maquininha. Mas o moço da loja me deu outro banho gelado. Disse que a loja deveria realizar a troca. E para eu NUNCA, mas N-U-N-C-A nunquinha mesmo costurar jeans com ela. (!!!!!!!!!!!) Pode um troço desses? Quase infartei!!! Decepção mortal. Fucei mais um pouco no site da Singer, e vi que não tinha uma outra máquina que se encaixasse na minha necessidade. A troca da máquina virou uma novela, e começou a demorar tanto o processo que pedi para que ao invés da troca fosse feito o reembolso. Nesse meio tempo conheci a Janome 2008. Fiquei muito impressionada por ela costurar 8 camadas de jeans. Mas, apesar de toda resistência, ainda faltava a ela o tal do ponto "tipo overloque". Mas ela costurava jeans. Tinha o braço livre. COSTURAVA JEANS. Andei olhando também outras marcas, como a Brother e a Bernina, mas além do preço também não tinha assistência técnica aqui na minha cidade, e não consegui referências seguras sobre costuras com tecidos pesados. Levando em conta o custo-benefício, optei finalmente pela Janome 2008 e não me arrependo nem um pouquinho. Estou mega, ultra apaixonada por ela. O porém é que, depois de 4 meses e muitos progressos autodidatas (ô, quem me vê falando assim acha que já sou a Martha Stewart), já estou querendo um pouquinho mais da bichinha. Andei produzindo umas coisinhas e senti falta de um acabamento melhor, sabe assim, tipo um...overloque! É, gente, já estou querendo outra máquina de costura. Não trocar a minha, claro, mas uma overloque para complementar. Agora são dois problemas, né, terminar de pagar a Janome e arrumar um lugarzinho para colocar a overloque (e também pagar a overloque, of course). Bom, o que aprendi com isso tudo é que não existe uma máquina de costura que te atenda 100%. Sempre vai ter um pontinho, alguma coisinha que a da vizinha faz e a sua não. (Me refiro a máquinas domésticas de preço acessível, tá gente, porque claro que existem máquinas que fazem tudo, lavam, passam, cozinham, como diria a Elisa do Kawaii. Mas eu não poderia peitar uma dessas logo de cara, antes de saber se iria conseguir passar a linha. )

2 comentários:

  1. Adorei esse POST! Bem sincero e sei disso pq é uma novela q vivi de uma maneira diferente em alguns aspectos e muito próxima em outros.
    Gostei da opinião sobre a Janone e posso lhe recomendar a Intralock da Singer q acabei de ganhar de meus filhos. A minha é o modelo mais completo e estou apaixonadíssima por ela. Ela é uma overlock poderosa, cheia dos recursos.
    Uma pena vc não ser de SP, com certeza trocaríamos muitas experiências.
    Obrigada pelo comentário carinhoso no meu BLOG e se eu puder ajudar mais, fique à vontade para escrever. Bjs e muito sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laila, o seu comentário me trouxe uma grande curiosidade em saber após esses quase 4 anos que comprou a Intralock se você ainda está satisfeita com ela ou se já comprou outra? Eu estou pesquisando uma máquina que costure jeans. Agradeço muito sua atenção. Meu nome: Izabel Baker

      Excluir